Saúde

A Província de Santa Fe entende a saúde como um direito inerente a todos, que se constrói solidária e coletivamente. Está em andamento uma reforma sanitária integral e participativa em que os recursos materiais e humanos contribuem à consolidação de um sistema eficiente.

O Sistema Integrado de Saúde fortalece o setor público e se articula com todos os ativos disponíveis no território. Tem como objetivo avançar na integração, estabelecendo mecanismos de coordenação com os diferentes subsetores da saúde e garantindo a participação da cidadania.

O Sistema Único de Saúde se baseia nos principios de universalidade, gratuidade, equidade, participação e integralidade. Visa garantir a promoção, cura, e reabilitação da saúde na Província, resolvendo cada caso no nível de complexidade adequado.

Esta reforma do sistema de saúde vem acompanhada de uma política de infraestrutura edilícia estruturada sobre três tipos de dispositivos implantados em todo o território provincial: centros de saúde, centros ambulatoriais de alta complexidade e hospitais polivalentes.

Laboratório Industrial Farmacêutico

O sistema de saúde provincial conta com o Laboratório Industrial Farmacêutico (LIF), que produze fornece produtos farmacêuticos e serviços para a saúde da população com o objetivo de melhorar a qualidade de vida, com garantia de qualidade e eficiência, contribuindo para uma maior acessibilidade.

O LIF, cuja função principal é a produção pública de medicamentos, é uma sociedade da Província de Santa Fe que possui cem por cento de suas ações. A sua capacidade operacional e tecnológica o coloca em uma posição altamente competitiva no nível internacional.

Este laboratório produz 64% das unidades farmacológicas que são consumidas no Sistema Público de Saúde e 94% das unidades farmacológicas utilizadas na Atenção Primária da Saúde provincial, atendendo, aproximadamente, um milhão e meio de santafeenses.

O LIF integra uma Rede de Produção Pública de Medicamentos, junto ao Laboratório de Especialidades Medicinais do Município de Rosário, à Universidade Nacional de Rosário (UNR) e à Universidade Nacional do Litoral (UNL). Estas universidades são responsáveis pela pesquisa e o desenvolvimento de novas fórmulas de medicamentos, pelo estudo das fórmulas já existentes e também pela realização de controles de qualidade específicos e estudos sobre produção do LIF.